Para ela aprender inglês seria um pesadelo! Conheça a história de superação de Luiza Silvestre

Hoje conhecemos a história da Luiza, uma dentre tantas outras pessoas que ainda possuem um certo receio quando o assunto é o domínio da língua inglesa. Confira:

“Eu vi a necessidade bater à porta, e já não dava mais para ignorar. Sabe quando você está sendo pressionado contra a parede para solucionar algo e a certeza de que ignorar certo assunto não dá mais? Foi exatamente assim que me senti quando aprender inglês tornou-se meu “pesadelo”. Não é que eu ignorava o aprendizado da língua, só não dava a devida importância.

Em 2020 foi o ano da virada! Eu precisava aprender inglês para me comunicar com meus clientes e ainda ter um maior domínio sobre os conteúdos que são demandados no meu trabalho. Sai em busca de uma escola que atendesse a mim e as minhas urgências e após algumas pesquisas encontrei a Embassy onde pude conversar com a CEO Ana Paula Petrosino. Juntas construímos um cronograma estruturado de estudos e ainda sai avisada de que não ganharia fluência da noite para o dia como estava achando que seria. 

A experiência foi ótima! A Ana tem o dom de ensinar.  As aulas foram dinâmicas e objetivas, onde tive oportunidade de me expressar e principalmente, aprender. O que mais me chamou a atenção foi a interação direta entre aluno e professor, a dinâmica das aulas, eventos, entre outros. São disponibilizados diversos meios para aprendizagem, estimulando o aluno a novas oportunidades. Destaco também o aprendizado como um todo, como por exemplo: a correção de pronúncias, a perda o medo de falar, o conhecimento em novas palavras, dicas ao ouvir expressões e identificar o ponto chave da frase etc.

Depois disso pude verificar a melhoria no desempenho de atividades em meu trabalho, comecei a participar de treinamentos e cursos. Posso concluir que a Embassy busca um método de ensino de acordo com as necessidades do aluno e que estimula o aprendizado a cada aula, de forma dinâmica.

Por: Fernanda Souza