Conheça Lidiene Nascimento: ela descobriu na Embassy como pode ser fluente sem ter que estudar pra sempre.

Lidiene Nascimento é aluna Embassy do nível intermediário, B4B, que após concluir sua graduação em 2014 como Bacharel em Administração decidiu ingressar em uma MBA em Gestão de Recursos Humanos e acabou se apaixonando.

Seu primeiro emprego foi como montadora em 2002 na Siemens Eletroeletrônica, onde trabalhou por 10 anos. Empresa aonde ela atribui grande parte do seu desenvolvimento profissional. Lá ela passou por vários setores, de montador até assistente de RH.

Em maio de 2012 foi para a PST Eletronics como Analista de RH Jr. seu novo desafio era trabalhar no subsistema de Administração de Pessoal, “aprendi sobre leis trabalhistas e consegui ser mais técnica e analítica”.

Em outubro de 2017, iniciou na Rosneft Brasil, atuando como Analista de Recursos responsável por todos os subsistemas de RH de forma generalista.

Ela só não imaginava o desafio que viria junto com esse “pacote”. Ao contrário das outras empresas, o seu novo job exigia um inglês fluente ou pelo menos que soubesse se comunicar razoavelmente. Em todas as suas experiências anteriores, não tinham lhe exigido até então  a utilização de um outro idioma como parte de sua  performance profissional.

Na nova empresa Lidiene tem a oportunidade de ter contato com documentos de políticas e procedimentos da empresa, falar com colaboradores expatriados que são os estrangeiros, trocar mensagens via e-mails e participar de reuniões, palestras e até assistir vídeos corporativos, tudo isso em inglês.

Mas Lidiene já vinha tendo essa necessidade há 7 anos atrás, iniciando uma trajetória com o desenvolvimento do idioma em 2010,sentia dificuldade em acompanhar a turma “eu desistia, somando todo o período sem contar com as pausas, acredito que uns cinco anos que vinha tentando desenvolver o idioma, estudei em várias instituições como: Euro Idiomas, IEL , Aliance até chegar aqui na Embassy em 2018.

Com metodologia totalmente diferente, seu maior desafio enquanto estudante na Embassy, foi conseguir apresentar a cada semestre o PD (Project Development).

Lidi conta queno início sentia muita vergonha, depois fui melhorando com as orientações dos professores e neste semestre consegui a nota máxima, para mim um orgulho, sensação de dever cumprido, pois sinto que posso sair da caixinha que havia me colocado de ser um eterno estudante”.

Por que Lidiene escolheu a Embassy?

Eu estou na Embassy há 2 anos e escolhi está instituição pela metodologia, qualidade do ensino e garantia inclusive em contrato que ao término do curso, eu teria o mínimo exigido pelo mercado de trabalho e claro alinhado com meu comprometimento no aprendizado.

A instituição vem colaborando com meu desenvolvimento, quando aplica atividades em sala de aula simulando reuniões, debates, feedbacks ao término de cada módulo e indicações de aplicativos, vídeos e leituras como atividades extra classe.

Durante este período de desenvolvimento do idioma já obtive oportunidades de participar de três entrevistas de emprego e fiquei muito feliz de conseguir entender e responder as perguntas que me foram propostas, já participei de reuniões somente como ouvinte, a experiência foi ótima, pois consegui entender como posso utilizar as expressões de início da reunião, as interrupções e as delegações das atividades.

Eu tenho um sonho que é falar fluentemente o idioma “Inglês” e assim me tornar um profissional especialista e completo na minha área de atuação e conseguir conquistar todos os meus objetivos profissionais e poder contribuir com minha alta performance na empresa a qual estiver inserida. Meu objetivo é daqui a 5 anos viajar para fora do país.

O que mais me motivou a não desistir foi sempre a determinação, não é fácil aprender um novo idioma, mas se alinhado com o ensino de alta qualidade e dedicação você consegui e posso garantir que estou conseguindo.

I usually say myself I won’t give up!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *