Leonardo Rangel tem a missão de empreender e expandir através do idioma.

Leonardo Rangel é Diretor Geral da AlfaPrint em Manaus

De acordo com Kirzner (1979), o empreendedor é aquele que se encontra sempre em estado de alerta, para descobrir e explorar novas oportunidades. Esta capacidade de estar alerta constituir-se-ia a indispensável característica de tais indivíduos. Eles, sempre são  os primeiros a identificar oportunidades lucrativas de negócios.

Leonardo Rangel Lopes, sabe muito bem disso por que vem de uma família de empreendedores criativos e visionários. Em 2006, sua família se uniu para abrir uma empresa de solução em etiquetas e rótulos em impressão, a Alfaprint Derpac.

A empresa paranaense com sede em Curitiba, tem por missão expandir no Brasil.A família resolveu  expandir a atuação do empreendimento para  âmbito nacional em 2017. Para cumprir essa missão, Leonardo tem buscado a alta tecnologia para aquisição os melhores equipamentos e estudaram locais para iniciar essa expansão, o Norte foi um das primeiras regiões a serem escolhidos. Decidiram então abrir uma unidade em Manaus. Rangel,  foi o encarregado das operações na “paris dos trópicos”.

Leonardo coleciona inúmeras experiências de viagens, tem passagem por Peru, Chile, Argentina, Portugal, Barcelona, Itália, Paris, Londres, Canadá, Toronto e New York. Mas diante do crescimento, ele então veio para Manaus, realizar esse plano de expansão e se tornou o Diretor Geral da Unidade. Está em Manaus a 5 anos, depois de passar 1 ano e meio na Irlanda.

Foi em Manaus que o Leonardo encontrou a Embassy com o propósito de ampliar ainda mais suas conexões “vi no estudo da língua  inglesa novas oportunidades de networking e negócios. Na verdade para mim é extremamente prazeroso. A possibilidade de conseguir me comunicar com pessoas do mundo inteiro é algo que me instiga a buscar o conhecimento, além é claro de todas as possibilidades profissionais e pessoais que conhecimento da língua podem proporcionar.”

Mas nem tudo são flores, mesmo sendo uma empresa familiar ele passou por todos os setores da empresa, de vendedor a comprador. Rangel conta que ao chegar em Manaus encontrou toda uma rotina de Leis da Zona Franca diferente, incentivo da Suframa, logística de materiais, desenvolvimento de fornecedores, ” Na época era muito difícil, a logística de Manaus é bem diferente de Curitiba e São Paulo. Hoje eu vejo o potencial enorme que a região tem”.

A maioria dos clientes da Alfaprint em Manaus são multinacionais localizados no Polo Industrial e  eventualmente passam por processos de homologação ou auditoria com estrangeiros. Rangel diz  que sem dúvida não seria possível realizar esses processos sem o conhecimento da língua inglesa. “Acredito que todo esforço realizado seja no aprendizado do idioma ou esforço profissional em si são amplamente recompensados, com a responsabilidade que me foi dada de coordenar 100% a unidade em Manaus, sinto-me reconhecido e valorizado”.

Leonardo recebe muitos diretores de fora do país, que são os principais players do negócio dele, além a manutenção da empresa e o giro depende do idioma. Ele estuda na  Embassy a 6 meses, e conta que escolheu a escola  devido a ótima localização e também  a sua boa estrutura. “ Na escola tenho ótimas oportunidades de praticar continuamente os aprendizados que conquistei, e ter a possibilidade de aprender coisas novas.”

Leonardo, finaliza deixando uma mensagem pra quem chegou até o fim dessa história de sucesso incrível.  “Acredite sempre que você é capaz de realizar grandes feitos, com um passo de cada vez e paciência é possível ir longe.”

Texto: Fernanda Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *